Tecnologia impulsiona negócio

Tecnologia impulsiona negócio

Até o retorno do investimento em marketing digital pode ser monitorado pelo próprio sistema

“Há empresas trabalhando na geração de inteligência artificial para melhorar a rotina no varejo. E várias delas estão preocupadas em tirar esses negócios da exclusividade do meio físico, para que eles sejam inseridos no meio virtual”, afirma Victor Mota Ferreira, analista da unidade de comércio e serviços do Sebrae Minas.

O problema é que a resistência ainda é grande. “Muitos empresários se negam a enxergar a importância da inovação. Mas aquelas que aceitam fazer esse investimento conseguem se diferenciar e oferecer uma experiência melhor de compra para os clientes”, afirma Ferreira. O que eles nem sempre pensam é que o olhar do outro traz nova perspectiva. “O empresário fica tão envolvido com o negócio que às vezes não consegue ver as saídas. E alguém de fora pode trazer essa praticidade”, explica Mateus Ribeiro, CEO da Adwizard.

A startup, um dos destaques do programa Varejo Inteligente neste ano, faz sugestões automatizadas para criação de anúncios para varejistas. Por meio de uma análise do perfil dos clientes, a plataforma consegue indicar quais propagandas devem ser feitas, direcionadas para que tipo de pessoas, por quais meios e quais palavras são mais adequadas.

Além disso, o sistema monitora o retorno do investimento. “Depois da criação do anúncio, a plataforma sugere alterações que podem ser feitas com um clique só”, explica Mateus Ribeiro. O aplicativo também faz comparações do anúncio daquele cliente com os dos concorrentes.

Também apontada como uma das melhores soluções participantes do Varejo Inteligente, a Contador Agora permite que empresas tenham assessoria contábil grátis para questões simples. “A plataforma ajuda os lojistas com essa gestão e faz marketing digital para as empresas de contabilidade”, afirma o CEO da startup, Almir Ribeiro.

Vendedores alimentam dados

Com um aplicativo adotado há três anos, a equipe da óptica Centro Visão mapeia o perfil de compra e os motivos de desistência. Cada cliente que sai da loja entra para a planilha de dados alimentados pelos vendedores.

Assim, é possível saber o tíquete médio em cada uma das 18 lojas do grupo, o tipo de óculos mais vendido e as razões para o encalhe de produtos. Além disso, é possível avaliar o trabalho dos vendedores. A mesma plataforma controla estoque e alerta para a necessidade de aquisição de algum item.

“Nós conseguimos saber se a desistência é motivada, por exemplo, por alto preço ou mau atendimento. Se o mesmo vendedor perder muitas vendas, percebemos que ele precisa de treinamento. Depois que fizemos o investimento, temos conseguido ofertar mais do que um produto”, afirma o diretor comercial da rede, Fernando Cardoso. Como resultado, neste ano, o faturamento da empresa deverá crescer 9%.

“Com a comodidade das lojas virtuais, buscamos fidelizar os clientes. Só se ele tiver uma boa experiência vai sair de casa, pegar o carro, enfrentar o trânsito. Por isso, temos levado tão a sério a inovação”, afirma.

Resultados

Inovação. A aposta em tecnologia pode gerar resultados em poucas semanas, segundo especialistas. A disponibilidade de dados e a interpretação deles, feita pelas plataformas digitais, tornam maior a chance de acertos das ações.

Data da publicação: 31/12/18 – 03h00

Tatiana Lagôa

Fonte: https://www.otempo.com.br/capa/economia/tecnologia-impulsiona-neg%C3%B3cio-1.2085955

Posted in Blog.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *